Escreva para pesquisar

AMÉRICAS

Dois adolescentes em caravana de migrantes assassinados em Tijuana

Migrantes fora do estádio da Cidade do México. Foto por Jenna Mulligan.

O assassinato brutal de dois membros adolescentes da caravana de migrantes é um lembrete da violência que os migrantes estão tentando escapar.

Dois adolescentes da caravana de migrantes que viajaram da América Central para a fronteira dos EUA em esperanças de asilo nos EUA foram assassinados no último sábado à noite em Tijuana, no México.

As duas vítimas assassinadas e uma terceira vítima que sobreviveram ao incidente foram 16 e 17, garotos de um ano de idade de Honduras, e que ficaram em um abrigo para migrantes menores de idade na cidade fronteiriça mexicana.

De acordo com Jornal mexicano La Jornada, os adolescentes deixaram o abrigo no sábado à noite em direção a outro local onde os membros da caravana de migrantes estavam hospedados, mas seus corpos foram encontrados ao longo da rodovia no domingo. Investigadores e a testemunha sobrevivente disseram que as vítimas foram esfaqueadas e estranguladas em uma aparente tentativa de roubo.

Andrés Manuel López Obrador, o novo presidente do México, disse a repórteres na quarta-feira que uma investigação sobre os assassinatos estava em andamento e pediu uma política de migração baseada na "defesa e proteção dos direitos humanos".

López Obrador, disse anteriormente que o investimento foi a chave para retardar a "migração forçada".

"As pessoas não deixam suas comunidades, suas aldeias, suas famílias, porque eles querem - eles fazem isso por necessidade", López Obrador disse a repórteres.

“A migração sempre existiu - desde os tempos mais remotos da história mundial. Mas essa migração deve ser opcional, não obrigatória, não forçada ”.

Ministério das Relações Exteriores de Honduras pediu a proteção da terceira vítima que sobreviveu ao incidente como seu conhecimento do crime colocou sua vida em risco.

Dois outros hondurenhos na caravana de migrantes morreram quando viajaram para o norte, um de uma overdose e outro foi atropelado enquanto caminhava de Mexicali para Tijuana.

Apoie notícias independentes, receba nossa newsletter três vezes por semana.

Tags:
Lauren von Bernuth

Lauren é uma das co-fundadoras da Citizen Truth. Ela se formou em Economia Política pela Universidade de Tulane. Ela passou os anos seguintes viajando pelo mundo e iniciando um negócio ecológico no setor de saúde e bem-estar. Ela encontrou seu caminho de volta à política e descobriu uma paixão pelo jornalismo dedicado a descobrir a verdade.

    1

Você pode gostar também

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados *

Este site usa o Akismet para reduzir o spam. Saiba como seus dados de comentário são processados.